A Beatificação de frei André de Palazuelo e dos seus trinta e dois companheiros mártires, trazem à nossa mente os dramáticos e tristes acontecimentos da Guerra Civil Espanhola entre os anos 1936-1937. Trata-se de uma história recente, memória da ferocidade e do ódio fratricida que, em nome de ideologias totalitárias, colheram tantas vítimas inocentes e continuam a inserir no tempo sombras espessas e ameaçadoras. Como é possível – continuaremos a perguntar-nos – para o homem chegar a tanta crueldade para com o seu semelhante? Como é possível que esta história, em particular o ódio para com os cristãos, perdure até os nossos dias?

Que se realize nisto a palavra de Jesus: «Se o mundo vos odeia, reparai que, antes que a vós, me odiou a mim Se me perseguiram a mim, também vos hão-de perseguir a vós» (Jo 15,18.20).

Os nossos irmãos foram mortos porque eram religiosos e representavam uma realidade, aquela da fé cristã, que se desejava eliminar da face da terra. A memória deles é uma amonição e encorajamento a permanecer seguros na nossa vida de fé chamada a ser testemunhada também lá onde é ameaçada e posta em discussão. Nos sustente a intercessão destes nossos irmãos Beatos.

Frei André é o primeiro dos trinta e quatro capuchinhos a serem mortos por odium fidei pelo Fronte Popular nos anos mais cruentos da Guerra Civil Espanhola dias após o falido Alzamiento de 8 de julho de 1936. Juntamente com outros quatrocentos sacerdotes, seminaristas, religiosos e religiosas, estes nossos confrades das Províncias da Espanha e da Catalunha foram beatificados a 13 de outubro de 2013, em Tarragona (Espanha).

O longo elenco dos mártires capuchinhos aberto por Fr. André de Palazuelo, morto aos 31 de julho de 1936, formou-se ao longo de ao menos seis investigações diocesanas. Eis o elenco com a indicação do dia no qual foram mortos:

01. Fr. André de Palazuelo † 31 julho 1936
02. Fr. Fernando de Santiago † 12 agosto 1936
03. Fr. José Maria de Manila † 17 agosto 1936
04. Fr. Ramiro de Sobradillo † 27 novembre 1936
05. Fr. Aurelio de Ocejo † 17 agosto 1936
06. Fr. Saturnino de Bilbao † 26 agosto 1936
07. Fr. Alejandro de Sobradillo † 16 agosto 1936
08. Fr. Gregorio de la Mata † 27 agosto 1936
09. Fr. Carlos de Alcubilla † 15 gennaio 1937
10. Fr. Gabriel de Aróstegui † 23 agosto 1936
11. Fr. Primitivo de Villamizar † 20 maggio 1937
12. Fr. Norberto Cembronos de Villalquite † 23 settembre 1936
13. Fr. Bernardo de Visantoña † 14 agosto 1936
14. Fr. Arcángel de Valdavida † 14 agosto 1936
15. Fr. Ildefonso de Armellada † 14 agosto 1936
16. Fr. Domitilo de Ayoó † 14 agosto 1936
17. Fr. Alejo de Terradillos † 14 agosto 1936
18. Fr. Eusebio de Saludes † 14 agosto 1936
19. Fr. Eustaquio de Villalquite † 14 agosto 1936
20. Fr. Ambrosio de Santibáñez † 27 dicembre 1936
21. Fr. Miguel de Grajal † 29/30 dicembre 1936
22. Fr. Diego de Guadilla † 29/30 dicembre 1936
23. Fr. Ángel de Cañete La Real † 6 agosto 1936
24. Fr. Luis de Valencina † 3 agosto 1936
25. Fr. Gil Del Puerto de Santa María † 6 agosto 1936
26. Fr. Ignacio de Galdácano † 6 agosto 1936
27. Fr. José de Chauchina † 6 agosto 1936
28. Fr. Crispín de Cuevas Alta † 6 agosto 1936
29. Fr. Pacífico de Ronda † 7 agosto 1936
30. Fr. Eloy de Orihuela †7 novembre 1936
31. Fr. J. Crisóstomo de Gata de Gorgos † 25 dicembre 1936
32. Fr. Honorio de Orihuela † 2 dicembre 1936

A 13 de outubro de 2013 foi beatificado outro Capuchinho, inserido noutro Processo

33. Fr. Carmelo da Colomo † 25 agosto 1936

 

Eis a foto de alguns deles:

12 06 andre de palazuelo e cc 1

 

Oração

Deus omnipotente e eterno, que concedeste ao Beato André de Palazuelo e companheiros a graça de morrer por Cristo, vem em auxílio da nossa fraqueza, para que, como eles não hesitaram em morrer por Vós, também nós permanecamos fortes na confissão do Teu nome. Por Nosso Senhor.

Próximos Eventos

Mais lidos