Estudando uma antiga pedra com inscrição do séc. IX a.C., pesquisadores chegaram à conclusão de que o rei moabita Balac pode ter sido uma figura histórica.

Segundo os cientistas, um conjunto de palavras inscritas na Pedra Moabita – uma estela com escritos na língua moabita criada no século IX a.C. pelo rei de Moab (hoje território da Jordânia) – invoca o nome de Balac, um rei moabita descrito na Bíblia.

As estelas são objetos monolíticos em pedra, em que se esculpiam imagens em relevo ou textos. Samuel Boyd, professor assistente de estudos judaicos e religiosos na Universidade do Colorado (EUA), diz que a estela «foi o primeiro ou um dos primeiros artefactos a ser descoberto nos inícios da arqueologia moderna, no século XIX, que fez alguma conexão entre a Bíblia e um registo escrito por uma fonte externa». Antes, pensava‐se que uma das linhas da estela, parcialmente apagada, estava ligada à dinastia de David. Atualmente os cientistas têm outra opinião: dizem que a parte que falta deve conter o nome de uma pessoa, e que o rei Balac é o candidato mais provável.

Balac aparece no Livro dos Números (o quarto livro da Bíblia Hebraica), quando ele tentou envolver o profeta Balaão para amaldiçoar os judeus depois de eles fugirem do Egito para a Terra Prometida.

O professor Israel Finkelstein, da Universidade de Tel‐Aviv, afirmou: «Hoje acreditamos que Balac foi uma figura histórica, tal como Balaão; pois antes de ser descoberta a famosa inscrição de Deir Alla, na Jordânia, em 1967, era considerado um personagem ‘inventado’».

 

Publicado na Revista BÍBLICA nº 383 (julho-agosto 2019), p. 45

Próximos Eventos

Mais lidos