Em agosto de 2011, com uma Eucaristia de ação de graças presidida por D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga, os Capuchinhos celebraram 75 anos da sua presença em Barcelos. A licença para a fundação foi dada pela Santa Sé em 29 de agosto de 1934; e em outubro, a Ordem Terceira Franciscana local cedeu aos Capuchinhos o usufruto e a administração perpétua da nova igreja de Santo António. O primeiro religioso chegou a Barcelos a 7 de dezembro, vindo outros dois a 16 e 22; mas foram alojados por benfeitores. Só a 20 de julho de 1935, os Capuchinhos compraram a casa de dois andares, ao lado da igreja, e nela se instalaram.

No dia de Santo António, em 1940, foi benzida a 1ª pedra para aumento da casa, a fim de nela se instalar o Noviciado, que teve início com a tomada de hábito dos 4 primeiros noviços, em 4 de outubro, embora as obras só fossem inauguradas a 13 de junho do ano seguinte. Em 19 de outubro de 1942 começou a funcionar aqui o Colégio de Filosofia, para o qual foi acrescentado um 2º andar à casa, inaugurado em 27 de dezembro de 1946. A 30 de agosto de 1952, o Colégio de Filosofia passou para a nova casa do Porto; e em 15 de Julho de 1989, o Noviciado foi transferido para Cabanas de Viriato (Viseu). A casa foi muito reestruturada, sobretudo no interior, entre 1982-84 e 2002-04.

Atualmente, o grande apostolado dos Capuchinhos em Barcelos é no confessionário e no Hospital, de que são capelães; assistem espiritualmente duas comunidades de Irmãs franciscanas e colaboram com a Paróquia de Barcelos e outras vizinhas. A comunidade cristã que se reúne na igreja de Santo António é muito viva, com grande frequência da Catequese, vários grupos corais, de jovens, da Ordem Terceira Franciscana e de ação sociocaritativa. E um dos religiosos entrega-se, permanentemente, ao apostolado bíblico, sobretudo nas dioceses de Braga, Viana e Porto.

 

Contatos da Fraternidade:

Igreja de Santo António
Largo do Campo 25 de Abril, 507
4750-127 BARCELOS
Telf.: 253809560

 

Ligações para alguns grupos: