Os confinamentos impostos por causa do Covid-19 deram tempo extra a muitas pessoas; uma delas decidiu criar uma cópia manuscrita da Bíblia: «A minha mulher está grávida do nosso primeiro filho, no sétimo mês, e eu quis completar esta missão antes do parto. Não o fiz por publicidade. É pela boa saúde do meu bebé, e eu quero ser um bom pai».

Rejin Valson, que se casou com Choice em 2018, é um indiano de 28 anos que frequenta a igreja de Santo António na arquidiocese de Thrissur, estado de Kerala, sul da Índia, que demorou 113 dias para concluir o projeto, entre o primeiro dia de abril e 22 de julho. A Bíblia católica tem 2755 páginas, e foram usadas 32 canetas.

«A minha mulher riu-se, ao princípio, quando eu lhe falei da minha intenção de escrever a Bíblia à mão, mas quando comecei deu-me todo o apoio, e a minha mãe também», relatou o copista, que pediu, e recebeu, as orações de três padres que são seus diretores espirituais, e de religiosas.

Antes de começar a tarefa, Valson concedeu-se uma semana de preparação, também a nível espiritual. «Por vezes escrevia diariamente entre dez a onze horas, noutros dias duas a três horas», assinala.

Quando foi concluída, a Bíblia foi mostrada durante uma missa, e desde então está na paróquia para quem a quiser ver.

A31 de julho, o pároco, P. Finosh Keettikka, levou Valson, com a mulher e a mãe, a conhecer o arcebispo Andrews Thazhath: «Ele abençoou-nos e disse que eu era um modelo para todos», recorda Valson.

Mais de dois milhões de pessoas foram infetadas com o Covid-19 na Índia, com mais de 61 mil mortes atribuídas à doença, que se tem manifestado, sobretudo, no norte do país, tendo-se verificado 108 mortes em Kerala.

Kerala é o coração cristão da Índia. Os cristãos são dois por cento da população em todo o país, mas no estado que é a sede da Igreja siro-malabar, uma das Igreja católicas de rito oriental nativa do país, atingem perto de vinte por cento.

 

Nirmala Carvalho In Crux. Trad.: Rui Jorge Martins