No final do dia 16 de fevereiro, os Antigos Alunos Capuchinhos e os Irmãos Capuchinhos da Fraternidade de Tibar despediram-se do Ministro Provincial de Portugal, frei Fernando Alberto, com um jantar de confraternização. Após o jantar, houve um momento para os habituais “discursos”, protagonizado por vários intervenientes.

Aquiles Guterres, antigo aluno capuchinho, do primeiro grupo de formação, começou por agradecer por tudo aquilo que o frei Fernando e os outros frades que o acompanharam há 16 anos fizeram ao longo destes anos, nomeadamente na parte da evangelização e na formação dos jovens, entre outras importantes actividades missionárias. Agradeceu ainda o apoio à AAAC-TL. Estendendo ainda os melhores cumprimentos aos frades da Província Portuguesa, nomeadamente aos que dedicaram alguns dos seus anos a esta terra: frei José Luís, frei Hermano Filipe, frei Manuel Rito, frei António Pojeira e Clemente Martins (ex frei capuchinho). Por fim, reafirmou a disponibilidade da AAAC-TL para trabalhar com a Província de Pontianak e com os Irmãos atualmente presentes na missão na promoção do carisma franciscano-capuchinho em Timor-Leste.

«Desejamos-lhe uma boa viagem e até um dia, se Deus quiser», concluiu.

Em representação dos freis Capuchinhos Timorenses, frei Manuel Quintão agradeceu ainda à Provincia portuguesa por apostar na formação dos jovens ajudando-os a viver o espírito de São Francisco de Assis, como franciscanos capuchinhos e a testemunhar o Evangelho e Cristo vivo no seio da comunidade timorense.

O Guardião da Fraternidade de Tibar, frei Yohannes Hamdi, desejou uma boa viagem ao Ministro Provincial e sucesso nas suas funções, especialmente as que irá desempenhar depois do próximo Capítulo Provincial.

As últimas palavras foram dadas ao frei Fernando Alberto que começou por dizer que

«Esta visita canónica foi uma grande surpresa para mim. Comecei a minha visita como provincial, mas à minha chegada houve uma audiência com os Antigos Alunos e, perto do final, um novo encontro. Fico bastante orgulhoso com o carinho e amor destes nossos antigos alunos. Espero ainda que o frei Hermanus Mayong, Ministro Provincial de Pontianak, continue este trabalho convosco, como nos perspetivou em Laleia, na cerimónia de lançamento oficial da vossa organização, na presença do Frei Victorius Dwiardy, Conselheiro-Geral para a Ásia e Pacífico. Ambos mostraram-se orgulhosos convosco e as com as vossas atividades

Aproveitando a ocasião, o Frei Fernando partilhou ainda algumas experiências “midar no moruk” (doces e amargas) dele como um dos primeiros frades do grupo missionário que chegou a Timor-Leste no início de outubro de 2003. Juntamente com os outros frades, eram 3 ao todo, enfrentaram várias dificuldades e obstáculos nos primeiros 7 anos em Timor-Leste. A questão da língua e da cultura, o aumento numeroso de jovens que queriam abraçar a nossa vida, foram alguns dos inúmeros desafios daquela época.

«Ultrapassamos tudo com a força de Deus Pai, a colaboração dos cristãos, dos irmãos Capuchinhos de outras províncias, dos leigos missionários e de tantos outros» lembrou o frei Fernando.

E acrescentou:

«Sinto-me orgulhoso por, ainda antes de terminar o meu mandato como Ministro Provincial, poder testemunhar e receber nas minhas mãos a profissão de votos perpétuos do frei Manuel e frei Florindo no dia 8 de fevereiro de 2020. São frutos que começamos plantar desde a nossa chegada aqui. Contando com eles e com a Província de Pontianak, a missão franciscana capuchinha em Timor poderá continuar a fortalecer-se e a crescer cada vez mais

O primeiro grupo de frades Capuchinhos que iniciou a missão em Timor-Leste, em 2003, era constituído pelos freis Fernando Alberto, Hermano Filipe e José Luís. Era Ministro Provincial o frei Acílio Mendes.

A cerimónia terminou com dança cultural timorense e muita música animada pelos freis e pelos antigos alunos.

Próximos Eventos

Em Destaque