Na manhã desta segunda-feira, dia 26, o Papa Francisco recebeu as Religiosas Clarissas da localidade de Pagânica atingida pelo terremoto de 2009. Na ocasião, o mosteiro das irmãs ficou destruído e faleceu a Abadessa Madre Gemma Antonucci e outras religiosas ficaram feridas.

No encontro de hoje, o Santo Padre recordou o facto:

“Todavia, daquele drama Deus fortificou todas vós e, como o grão de trigo que deve morrer para dar fruto, assim foi também com a vossa comunidade monástica”.

“Agora a comunidade está reflorescendo – continuou o Papa - formada por doze religiosas, todas jovens. Esta é a mensagem que vocês dão à população: diante da tragédia é necessário recomeçar a partir de Deus e da solidariedade fraterna. Agradeço-lhes!”.

“Queridas Irmãs - continuou o Santo Padre - não se cansem de ser uma presença orante e consoladora para sustentar a população, provada pela terrível experiência e ainda necessitada de conforto e encorajamento. Que o exemplo da Bem-aventurada Antónia vos ajude a serem sempre mulheres pobres e alegres pelo amor do Cristo pobre".

“Fiéis ao carisma recebido de Santa Clara e São Francisco, respondam com generosidade ao desejo que Deus colocou nos vossos corações, vivendo como mulheres consagradas em total adesão ao Evangelho”.

O Papa concluiu o encontro agradecendo às irmãs:

“Invoco a luz e a força do Espírito Santo para o vosso caminho e acompanho-as com a Bênção Apostólica que concedo de coração. E, por favor, continuem a rezar por mim e por toda a Igreja”.

O Papa agradeceu também o presente dado pelas irmãs, uma vela decorada para a Capela de Santa Marta e disse:

“Através deste símbolo de Cristo, a luz do mundo, vocês estarão espiritualmente presentes nas celebrações da Capela”.