A Paróquia de S. José Operário (Baixa da Banheira), solicita apoio para recuperação de duas casas em ruínas, doadas à paróquia para serem colocadas ao “serviço dos pobres” e que passarão a chamar-se Casas “Todos Irmãos”.

Estamos a transformar as casas “Todos Irmãos” numa estrutura para apoio e socorro de famílias em grave carência de habitação digna, assim como, para pessoas em situação de sem-abrigo devido a violência doméstica, despejo de habitação, presença ilegal por falta de documentação, perda do emprego e de meios de sobrevivência e outras situações que requeiram um abrigo de emergência para pernoitar ou um alojamento temporário.

a) O abrigo de emergência será destinado a alojamentos de curta duração e poderá significar dormir apenas uma noite. A este tipo de acolhimento é destinada uma casa (T2 pequeno) cujo restauro, já em execução, custará cerca de € 35.000.

b) O alojamento temporário, por sua vez, visa acolher por um período de tempo limitado uma família em situação de grave carência de habitação digna, tendo em vista o seu encaminhamento para uma resposta social mais adequada. A este tipo de acolhimento está destinada uma segunda casa (T3 pequeno) cujo restauro, já em execução, se situa na ordem dos € 38.000.

Custo total - O projeto envolve uma verba de € 73.000, verba essa já alcançada com o esforço da economia da paróquia e a ajuda de alguns mecenas.

 

 

Gestão do projeto

A Associação de Leigos Nova Esperança (ALNE), pessoa coletiva canónica sem fins lucrativos, fará a gestão do projeto.

Necessidade concreta - Move-nos, agora, por um lado, o desejo de equipar modestamente as 2 casas, com cozinhas e outro mobiliário e, por outro lado, a necessidade de encontrar novos mecenas que se unam a este esforço final de conseguir mais uma verba de € 27.540, razão pela qual recorremos a si, através desta plataforma de financiamento coletivo, para concluir o projeto das casas “Todos Irmãos”.

 

Sobre o promotor

Paróquia de S. José Operário da Baixa da Banheira

A Igreja está consagrada a Nossa Senhora de Fátima e foi inaugurada em 12 de Junho de 1960 pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Gonçalves Cerejeira.

Patrono: São José Operário.

A fraternidade dos capuchinhos atual: frei João José C Guedes da Silva, guardião e pároco e frei Pedro Martins Ferreira.

A Igreja paroquial reúne condições suficientes para o culto, dispondo ainda de várias salas e uma espaçosa cripta para as atividades pastorais. Além da Igreja paroquial, existe ainda uma capela provisória, de madeira, no Vale da Amoreira onde se realizam algumas atividades paroquiais.

 

Orçamento e Calendarização

Valores da reparação para cada uma das casas:

Casa 34 (T3) - 38.000 €

Casa 32 (T2) - 35.000 €

Valor para equipar cozinhas e para mobilar as 2 casas = 27.540 € (*)

(*) - valor para o qual estamos a recorrer a esta plataforma.

Clique e veja como contribuir

Clique em "Contribuir" para conhecer melhor o projeto. Vai ver que vale a pena!