As primeiras Leigas Capuchinhas a viver e trabalhar em Laleia ficaram instaladas numa casa que a diocese havia preparado uma década antes para receber um projeto inter-congregacional financiado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O projeto terminou em 2010 e as "Irmãs Brasileiras" regressaram ao seu país. A casa é a melhor de Laleia, a única com telhado de telha (todas as outras são de chapas de zinco) e fica localizada junto à praça central, junto do posto da Polícia, do Centro de Saúde e da Administração do Sub-Distrito.

Mas ainda assim não isenta dos mesmos problemas de falta de eletricidade e água. E com muitas histórias para contar... uma noite ligaram-nos porque uma cobra estava no meio da sala parada...

Foi ali que as/os primeiras/os LCM deram corpo à sua entrega missionária, prepararam atividades, receberam pessoas e rezaram com elas...

Mas a 26/12/2013 começou a desenhar-se a possibilidade de as Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora virem para Laleia para enriquecerem a Igreja local e o povo de Laleia com o seu carisma. Na nossa reflexão achamos por bem oferecer-lhes a melhor casa que tínhamos, a melhor casa de Laleia, e adaptarmos um antigo salão junto da casa dos Capuchinhos e do Centro São Francisco de Assis para se tornar a nova residência dos Leigos Capuchinhos em Missão.

Do esboço passamos ao desenho, da ideia à concretização. Num projeto que teve um custo de 30.115,50 usd.

A casa tem 2 quartos pequeninos, onde dormiam as nossas missionárias com espaço apenas para uma cama e um pequenino armário. Tem ainda 1 camarata com 3 beliches (6 camas), oferecidos pelo grupo Shalom de Barcelos, para recebermos hóspedes e grupos. Tem 2 casas de banho mas só usavam 1 porque os passarinhos decidiram nidificar numa delas e tem ainda um cantinho especial que servia de capela e uma cozinha que era o único espaço de convívio da casa.

A mudança de casa aconteceu no dia 18 de dezembro de 2013 com a bênção da Casa Missionária Santa Clara.

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos