"Pela Vossa Misericórdia"

 

LEITURAS:

1ª: Ex 32,7-11.13-14. Salmo 51/50,3-4.12- -13.17.19. R/ Vou partir e vou ter com meu pai. 2ª: 1 Tm 1,12-17. Evº: Lc 15,1-32. V Semana do Saltério.

 

UMA IDEIA

Jesus Cristo «veio ao mundo para salvar os pecadores» (2ª). Em palavras e gestos, apresenta-nos um Deus que sempre se alegra, sobretudo quando perdoa. Revela a natureza de Deus como um pastor que procura a «ovelha perdida», um pai que se alegra «por um só pecador que se arrependa» (evangelho). Na linguagem do Antigo Testamento é um Deus que desiste «do mal com que tinha ameaçado o seu povo» (1ª). Como Moisés, que invoca o perdão e como o salmista, oremos: «pela vossa misericórdia, apagai os meus pecados. Lavai-me de toda a iniquidade e purificai-me de todas as faltas» (salmo). Neste domingo, «encontramos o núcleo do Evangelho e da nossa fé, porque a misericórdia é apresentada como a força que tudo vence, enche o coração de amor e consola com o perdão» (Misericordiae Vultus 9).

 

UM SENTIMENTO

Qual a imagem que tenho de Deus: vingativo e castigador, ou amoroso e misericordioso? Deus não fica indiferente à nossa vida: Envolve-se connosco numa relação de amor. «A misericórdia de Deus não é uma ideia abstrata mas uma realidade concreta, pela qual Ele revela o seu amor como o de um pai e de uma mãe que se comovem pelo próprio filho até ao mais íntimo das suas vísceras» (MV 6). Em Jesus Cristo revela- -nos o seu rosto misericordioso. É à luz desse rosto que podemos compreender as parábolas do capítulo quinze do evangelho segundo Lucas: a ovelha e a moeda perdida, o filho que volta à vida. O perdão celebrado na eucaristia é uma dádiva de vida pela qual Deus renova toda a Criação.

Próximos Eventos

Mais lidos