“Amarás...”

 

LEITURAS:

1ª: Dt 6,2-6. Salmo 18/17,2-3.4.47.50-51ab. R/ Eu Vos amo, Senhor: Vós sois a minha força. 2ª: Heb 7,23-28. Evº: Mc 12,28b-34. III Semana do Saltério

 

UMA IDEIA

Moisés lembra ao povo que a afirmação da fé envolve a totalidade do seu ser: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças» (1.ª). Jesus Cristo, o único «sumo-sacerdote perfeito para sempre» (2.ª), confirma as palavras do profeta e acrescenta que o amor a Deus se cumpre no amor aos outros: «Amarás o teu próximo como a ti mesmo» (evangelho). Para o cristão, este não é apenas um caminho possível; é o caminho único para a santidade. «Cuida de pôr em prática o que te vai tornar feliz» (1.ª)! Quem se esforça por viver assim no dia-a-dia, pode proclamar: «Eu Vos amo, Senhor, minha força,/ minha fortaleza, meu refúgio e meu libertador,/ meu Deus, auxílio em que ponho a minha confiança,/ meu protetor, minha defesa e meu salvador» (salmo).

 

UM SENTIMENTO

O mais importante não é conhecer e cumprir um conjunto de preceitos: é escutar Deus e sentir a sua presença nos acontecimentos da vida. Então, a pessoa abre-se ao fundamento da vida: «Amarás». Não se trata de um mero sentimento. Amar a Deus, amar Aquele que é a fonte da vida, é viver no amor à vida, à criação, às coisas e, sobretudo, às pessoas. A Escritura fala de um amor «com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças». Amar totalmente. Amar com a vida toda. Sem cálculos. Sem interesses. Só se pode amar a Deus deste modo!

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos