“A palavra de Deus é viva e eficaz”

 

LEITURAS:

1ª: Sb 7,7-11. Salmo 90/89,12-13.14-15.16-17. R/ Saciai-nos, Senhor, com a vossa bondade e exultaremos de alegria. 2ª: Heb 4,12-13. Evº: Mc 10,17-30. IV Semana do Saltério

 

UMA IDEIA

O texto do evangelho oferece o diálogo de Jesus Cristo com «alguém» faminto por alcançar a vida eterna: «Bom Mestre, que hei de fazer para alcançar a vida eterna?» (evangelho). Ocasião para o Mestre recordar as condições para o seguir, lançando um alerta sobre os perigos das riquezas que obstruem o coração e ensombram o olhar. O apelo a vender tudo, para dar aos pobres, pode-nos parecer demasiado radical, e somos livres de rejeitar tal palavra «viva e eficaz, mais cortante que uma espada de dois gumes» (2.ª). Mas, se temos fé, saberemos invocar «o espírito de sabedoria» (1.ª) e a bondade divina: «Desça sobre nós a graça do Senhor» (salmo). Só Deus nos pode saciar com o essencial, com a sabedoria de coração, para exultarmos de alegria.

 

UM SENTIMENTO

O que pedimos na oração? Importa refletir sobre o ponto de partida que assumimos na hora de focar a nossa vida (cristã): partimos do «comum», daquilo que é preferido pela maioria da sociedade, ou partimos da palavra de Deus? Para o cristão, a chave de leitura da vida e os critérios para o discernimento estão na palavra de Deus. A palavra de Deus é a sabedoria mais valiosa, pois não se trata de uma teoria, um vago pensamento ou sentimento! Quando a deixamos penetrar na inteligência e no coração, é «viva e eficaz» (2.ª), com uma intervenção direta no agir e no estilo de vida.

Agenda

Mais lidos

  • Semana

  • Mês

  • Todos