Sl 9

Da Biblia Online

9 (9,1-21) DEUS, PROTECTOR DOS HUMILDES

Como se pode ver pela numeração da tradução grega dos Setenta e das traduções latinas e portuguesas antigas, os Salmos 9 e 10 devem ter constituído inicialmente um só. Por esta razão, a numeração de origem grega deixa de acompanhar a de origem hebraica, desde o Sl 9 até ao Sl 147, apresentando um número acima na contagem dos respectivos salmos (ver esquema na Introdução). Ambos parecem constituir um salmo individual de acção de graças. O agradecimento é dirigido a Deus, apresentado como protector do salmista pobre e oprimido. A justiça de Deus dá-lhe coragem para enfrentar o mundo. Neste salmo, houve a preocupação de ordenar os versos consoante as letras do alfabeto hebraico, tal como acontece com os Sl 25; 34; 37; 111; 112; 119 e 145. São os chamados “Salmos alfabéticos”.


1Ao director do coro. Com voz de soprano.
Salmo de David.
2Quero louvar-te, SENHOR, com todo o coração,
e narrar todas as tuas maravilhas.
3Em ti exultarei de alegria
e cantarei salmos ao teu nome, ó Altíssimo.
4Os meus inimigos batem em retirada,
tropeçam e caem mortos diante de ti.
5Tu defendes o meu direito e a minha justiça,
sentando-te no tribunal como justo juiz.
6Ameaçaste os pagãos, exterminaste os ímpios,
apagaste o seu nome para sempre.
7A ruína dos inimigos é completa e definitiva;
destruíste as suas cidades, a memória deles desapareceu.
8Mas o SENHOR é rei pelos séculos.
Ele preparou o seu trono para o julgamento.
9E assim julgará o mundo com justiça,
governará as nações com equidade.
10O SENHOR é o refúgio do oprimido;
a sua defesa, no tempo de angústia.
11Os que conhecem o teu nome, SENHOR, confiam em ti,
pois nunca abandonaste quem te procura.
12Cantai ao SENHOR, que habita em Sião;
anunciai as suas obras entre as nações.
13Ele persegue os assassinos, lembra-se deles,
não esquece o clamor dos infelizes.
14Tem piedade de mim, SENHOR,
vê a minha aflição diante dos inimigos;
livra-me das portas da morte.
15Assim, poderei cantar-te louvores às portas de Sião
e celebrar a tua protecção com alegria.
16Os pagãos caíram no fosso que fizeram;
os seus pés ficaram presos na rede que esconderam.
17O SENHOR manifestou-se e fez justiça
e o ímpio caiu nas próprias malhas.
18Retirem-se os ímpios para a mansão dos mortos,
e todos os pagãos que rejeitam a Deus.
19Mas o pobre não será esquecido eternamente,
nem para sempre se há-de perder a esperança dos infelizes.
20Levanta-te, SENHOR! Que o homem não prevaleça!
Julga as nações na tua presença.
21Faz com que os povos temam, ó Deus;
faz-lhes saber que são simples mortais.



Salmos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150

Ferramentas pessoais