Sl 89

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

89 (88) PROMESSAS DE DEUS AO SEU UNGIDO (44; 74; 2 Sm 7; 23,1-7)

Salmo real. O hino inicial (v.2-19) celebra o próprio Deus como rei do universo e de Israel, em particular. Depois celebra-se a antiga aliança que Deus estabelecera com a dinastia de David (2 Sm 7), prometendo que a manteria firme para sempre. Este optimismo destoa da lamentação e súplica com que o salmo termina (v.39-53). Quer dizer que a situação em que ele foi composto não era tranquila, fazendo-nos pensar numa época próxima, antes ou depois, da destruição de Jerusalém.


1Poema de Etan, o ezraíta.
2Hei-de cantar para sempre o amor do SENHOR;
a todas as gerações anunciarei a sua fidelidade.
3Proclamarei que o teu amor é para sempre,
e que a tua fidelidade é eterna como o céu.
4«Fiz uma aliança com o meu eleito,
jurei a David, meu servo:
5‘Estabelecerei a tua descendência para sempre
e o teu trono há-de manter-se eternamente’.»
6Os céus celebram as tuas maravilhas, SENHOR,
e a assembleia dos santos, a tua fidelidade.
7Quem, nos céus, poderá comparar-se ao SENHOR?
Quem, entre os deuses, se lhe poderá igualar?
8Deus é temível na assembleia dos santos,
maior e mais temível que todos os que o rodeiam.
9Ó SENHOR, Deus do universo, quem é como Tu?
Estás rodeado de firmeza e fidelidade.
10Tu dominas a fúria dos mares
e amainas as suas ondas embravecidas.
11Esmagaste Raab como um cadáver,
dispersaste os inimigos com o teu braço poderoso.
12O céu é teu, e tua é a terra;
formaste o mundo e tudo o que ele contém.
13Tu criaste o Norte e o Sul;
o Tabor e o Hermon cantam o teu nome.
14O teu braço é poderoso; a tua mão, robusta;
excelsa é a tua mão direita.
15A rectidão e a justiça são a base do teu trono;
o amor e a fidelidade caminham à tua frente.
16Feliz da nação que sabe louvar-te, SENHOR,
que sabe caminhar na luz do teu rosto.
17Em teu nome rejubila a toda a hora
e se gloria com a tua justiça.
18Na verdade, Tu és a nossa honra e a nossa força;
com o teu favor alcançaremos a vitória.
19O nosso escudo é o SENHOR;
o nosso rei é o Santo de Israel!
20Outrora declaraste, em visão, aos teus fiéis:
«Impus o meu diadema a um herói;
escolhi um eleito de entre o povo.
21Encontrei David, meu servo,
e ungi-o com óleo santo.
22A minha mão estará sempre com ele
e o meu braço há-de torná-lo forte.
23O inimigo não o há-de surpreender,
nem o homem perverso há-de humilhá-lo.
24Derrubarei diante dele os seus opressores
e destruirei os que o odeiam.
25A minha fidelidade e o meu amor estarão com ele;
pelo meu nome crescerá o seu poder.
26Estenderei o seu poder sobre os mares,
e sobre os rios, o seu domínio.
27Ele me invocará, dizendo: ‘Tu és meu pai,
és o meu Deus e o rochedo da minha salvação!’
28E Eu farei dele o primogénito,
o maior entre os reis da terra.
29Hei-de assegurar-lhe para sempre o meu favor
e a minha aliança com ele há-de manter-se firme.
30Estabelecerei para sempre a sua descendência
e o seu trono terá a duração dos céus.
31Se os seus filhos abandonarem a minha lei
e não seguirem os meus preceitos;
32se violarem as minhas ordens
e não guardarem os meus mandamentos,
33então hei-de castigar severamente as suas rebeldias
e fazê-los sofrer pelas suas maldades.
34Mas não lhes retirarei o meu favor
nem faltarei à minha promessa.
35Não quebrarei a minha aliança
nem mudarei a palavra dos meus lábios.
36Jurei uma vez pela minha santidade;
de forma alguma enganarei David!
37A sua descendência permanecerá para sempre
e o seu trono será como o Sol, na minha presença;
38estará firme para sempre como a Lua,
testemunha fiel no firmamento.»
39No entanto, ó Deus, Tu rejeitaste e abandonaste o teu ungido
e te aborreceste com ele.
40Renegaste a aliança com o teu servo,
deitaste por terra a sua coroa.
41Derrubaste todos os seus muros,
reduziste a escombros as suas fortalezas.
42Todos os transeuntes o saquearam;
escarneceram dele os seus vizinhos.
43Ergueste a mão dos seus inimigos,
encheste de alegria todos os seus adversários.
44Mas a ele embotaste-lhe o fio da espada
e não o auxiliaste na batalha.
45Fizeste cessar o seu esplendor,
deitaste por terra o seu trono.
46Abreviaste os dias da sua juventude
e cobriste-o de vergonha.
47Até quando, SENHOR, continuarás escondido?
Até quando arderá a tua ira como fogo?
48Lembra-te que é breve a minha existência!
Foi para isto que criaste os seres humanos?
49Quem poderá viver sem ver a morte?
Quem se poderá livrar das garras do abismo?
50Onde estão, Senhor, os teus favores de outrora,
que juraste a David pela tua fidelidade?
51Lembra-te, Senhor, das ofensas contra o teu servo;
levo no peito os ultrajes de todas as nações,
52com que os teus inimigos nos ofendem, SENHOR,
e insultam a cada passo o teu ungido!
53Bendito seja o SENHOR para sempre!
Ámen! Ámen!



Salmos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150