Sl 40

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

40 (39) ACÇÃO DE GRAÇAS SEGUIDA DE PRECE (70)

Acima de tudo, é um salmo individual de acção de graças. Mas a certeza com que o salmista agradece os benefícios do passado (v.2-12) permite-lhe também pedir ajuda para problemas novos com que se debate (v.13-18). Esta última parte é retomada de forma semelhante no Sl 70. No seu conjunto, este salmo tem várias analogias com os poemas do Servo do Senhor em Isaías. Em vários passos do NT, este salmo foi aproveitado com sentido cristológico.


1Ao director do coro. Salmo de David.
2Invoquei o SENHOR com toda a confiança;
Ele inclinou-se para mim e ouviu o meu clamor.
3Tirou-me dum poço fatal, dum charco de lodo;
assentou os meus pés sobre a rocha
e deu firmeza aos meus passos.
4Ele pôs nos meus lábios um cântico novo,
um hino de louvor ao nosso Deus.
Muitos, ao verem isto, hão-de comover-se,
hão-de pôr a sua confiança no SENHOR.
5Feliz o homem que confia no SENHOR
e não se volta para os idólatras,
para os que seguem a mentira.
6Grandes coisas fizeste por nós, SENHOR, meu Deus;
não há ninguém igual a ti!
Quantas maravilhas e desígnios em nosso favor!
Quisera anunciá-los e proclamá-los,
mas são tantos que não se podem contar.
7Não quiseste sacrifícios nem oblações,
mas abriste-me os ouvidos para escutar;
não pediste holocaustos nem vítimas.
8Então eu disse: «Aqui estou!
No livro da Lei está escrito
aquilo que devo fazer.»
9Esse é o meu desejo, ó meu Deus;
a tua lei está dentro do meu coração.
10Anunciei a tua justiça na grande assembleia;
Tu bem sabes, SENHOR, que não fechei os meus lábios.
11Não escondi a tua justiça no fundo do coração;
proclamei a tua fidelidade e a tua salvação.
Não ocultei à grande assembleia
a tua bondade e a tua verdade.
12SENHOR, não me recuses a tua ternura;
que a tua graça e a tua verdade me protejam sempre!
13Males sem conta me cercam;
as minhas iniquidades caem sobre mim, sem que as possa ver!
São mais numerosas que os cabelos da minha cabeça;
por isso, o meu ânimo desfalece.
14SENHOR, vem em meu auxílio,
vem depressa socorrer-me!
15Fiquem confundidos e cobertos de vergonha
os que procuram tirar-me a vida.
Retrocedam e corem de vergonha
os que desejam a minha desgraça.
16Fiquem atónitos e cheios de vergonha
os que troçam de mim.
17Mas alegrem-se e exultem em ti todos os que te procuram.
Digam sem cessar os que desejam a tua salvação:
«O SENHOR é grande!»
18Eu, porém, sou pobre e miserável:
ó Deus, cuida de mim.
Tu és o meu auxílio e o meu libertador:
ó meu Deus, não tardes!



Salmos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150