Sl 31

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

31 (30) ORAÇÃO NA HORA DA PROVAÇÃO

Salmo individual. Contém vários elementos específicos, nomeadamente de súplica, de confiança e de acção de graças, concluindo com um hino de louvor. No fim encontra-se o tema da comunidade. O texto percorre vários matizes que definem uma atitude de oração modelo.


1Ao director do coro. Salmo de David.
2Em ti, SENHOR, me refugio;
que eu nunca seja confundido.
Salva-me pela tua justiça.
3Inclina para mim os teus ouvidos;
apressa-te a libertar-me.
Sê para mim uma rocha de refúgio,
uma fortaleza que me salve.
4Tu és o meu rochedo e a minha fortaleza;
por amor do teu nome, guia-me e conduz-me.
5Livra-me da cilada que me armaram,
porque Tu és o meu refúgio.
6Nas tuas mãos entrego o meu espírito;
SENHOR, Deus fiel, salva-me.
7Detesto os que adoram ídolos falsos;
eu, por mim, confio no SENHOR.
8Hei-de alegrar-me e regozijar-me com a tua misericórdia,
pois viste a minha miséria
e conheceste a angústia da minha alma.
9Não me entregaste nas mãos do inimigo,
mas deste aos meus pés um caminho espaçoso.
10Tem compaixão de mim, SENHOR, que vivo atribulado;
os meus olhos consomem-se de tristeza,
a minha alma e o meu corpo definham.
11A minha vida mirrou-se na amargura,
e os meus anos, em gemidos.
A aflição acabou com as minhas forças;
os meus ossos consumiram-se.
12Tornei-me objecto de escárnio para os meus inimigos,
de desprezo para os meus vizinhos
e de terror para os meus conhecidos.
Os que me vêem na rua fogem de mim.
13Votaram-me ao esquecimento como se tivesse morrido;
sou como um vaso desfeito.
14Na verdade, ouvi os gritos da multidão;
o terror envolveu-me, porque conspiraram contra mim
e decidiram tirar-me a vida.
15Mas eu confio em ti, SENHOR;
e digo: «Tu és o meu Deus.
16O meu destino está nas tuas mãos;
livra-me dos meus inimigos e perseguidores.
17Brilhe sobre o teu servo a luz da tua face;
salva-me pela tua misericórdia.»
18SENHOR, que eu não seja confundido,
pois te invoquei;
sejam, antes, confundidos os pecadores
e reduzidos ao silêncio no sepulcro.
19Calem-se os lábios mentirosos,
que proferem insolências contra o justo
com orgulho e desprezo.
20Como é grande, SENHOR, a bondade
que reservas para os que te são fiéis!
Tu a concedes, à vista de todos,
àqueles que em ti confiam.
21Ao abrigo da tua face,
Tu os guardas das intrigas dos homens;
na tua tenda os defendes
contra as línguas maldizentes.
22Bendito seja o SENHOR,
que, pelo seu amor, fez maravilhas por mim
na cidade fortificada.
23Na minha ansiedade, eu dizia:
«Fui banido da tua presença.»
Tu, porém, ouviste o brado da minha súplica,
quando eu te invoquei.
24Amai o SENHOR, todos vós, que sois seus amigos!
O SENHOR protege os seus fiéis,
mas castiga com rigor os orgulhosos.
25Tende coragem e fortalecei o vosso coração,
todos vós, que esperais no SENHOR!



Salmos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150