Sl 28

Da Biblia Online

28 (27) SÚPLICA E ACÇÃO DE GRAÇAS

Neste salmo individual de súplica insiste-se no destino do salmista, que se afirma inocente e deve ser separado dos pecadores, cujo castigo se proclama. O salmo alude a um contexto litúrgico, em que se poderia realizar um acto de julgamento. A referência final ao ungido e ao povo (v.8-9) dá mais ressonância ao tema tratado.


1De David.
Clamo por ti, SENHOR, meu rochedo;
não fiques surdo à minha voz.
Não suceda que, pelo teu silêncio,
eu seja como os que descem à sepultura.
2Ouve o grito das minhas súplicas quando te invoco,
quando ergo as minhas mãos para o teu santuário.
3Não me arrastes com os pecadores,
com os que praticam a iniquidade;
eles falam de paz com os seus semelhantes,
mas no seu coração existe maldade.
4Retribui-lhes segundo os seus actos,
segundo a malícia dos seus crimes;
retribui-lhes segundo a obra das suas mãos;
dá-lhes a paga que merecem.
5Eles não compreendem as acções do SENHOR,
nem reparam na obra que Ele fez;
por isso, Ele os destruirá
e não os deixará restaurar-se.
6Bendito seja o SENHOR,
pois ouviu o grito das minhas súplicas.
7O SENHOR é a minha força e o meu escudo;
nele confiou o meu coração e Ele socorreu-me;
por isso, hei-de louvá-lo de todo o coração.
8O SENHOR é a força do seu povo,
a fortaleza que salva o seu ungido.
9Salva o teu povo, SENHOR, abençoa a tua herança,
apascenta-o e guia-o para sempre.



Salmos

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150

Ferramentas pessoais