Ct 2

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Vem o amado

1Eu sou o narciso de Saron, eu sou o lírio dos vales.


Ele

2Tal como um lírio entre os cardos

é a minha amada entre as jo­vens.


Ela

3Tal como a macieira entre as ár­vores da floresta

é o meu amado entre os jovens.

Anseio sentar-me à sua sombra,

que o seu fruto é doce na minha boca.

4Leve-me para a sala do banquete,

e se erga diante de mim a sua ban­deira de amor.

5Sustentem-me com bolos de pas­sas,

fortaleçam-me com maçãs,

porque eu desfaleço de amor.

6Por baixo da minha cabeça Ele põe a mão esquerda

e abraça-me a sua mão direita.

7Eu vos conjuro, mulheres de Jeru­salém,

pelas gazelas ou pelas corças do monte:

não desperteis nem perturbeis

o meu amor, até que ele queira.


8A voz de meu amado! Ei-lo que chega,

correndo pelos montes,

saltando sobre as colinas.

9O meu amado é semelhante a um gamo

ou a um filhote de gazela.

Ei-lo que espera,

por detrás do nosso muro,

olhando pelas janelas,

espreitando pelas frinchas.

10Fala o meu amado e diz-me:


Ele

Levanta-te! Anda, vem daí,

ó minha bela amada!

11Eis que o Inverno já passou,

a chuva parou e foi-se embora;

12despontam as flores na terra,

chegou o tempo das canções,

e a voz da rola

já se ouve na nossa terra;

13a figueira faz brotar os seus figos

e as vinhas floridas exalam per­fume.

Levanta-te! Anda, vem daí,

ó minha bela amada!

14Minha pomba, nas fendas do ro­chedo,

no escondido dos penhascos,

deixa-me ver o teu rosto,

deixa-me ouvir a tua voz.

Pois a tua voz é doce

e o teu rosto, encantador.


15Agarrai-nos as raposas,

essas raposas pequenas

que devastam as vinhas,

as nossas vinhas já floridas.


Ela

16O meu amado é para mim e eu para ele,

ele é o pastor entre os lírios,

17até que rebente o dia

e as sombras desapareçam.

Volta, meu amado, e sê como um gamo

ou um filhote de gazela

pelas quebradas dos montes.



Capítulos

Ct 1 Ct 2 Ct 3 Ct 4 Ct 5 Ct 6 Ct 7 Ct 8