Sir 22

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

  Como proceder com o insensato 221O preguiçoso é semelhante a uma pedra cheia de lodo; todos assobiam por causa da sua infâmia. 2O preguiçoso é semelhante a um punhado de esterco; todo o que lhe tocar sacudirá as mãos. 3O filho mal educado é a vergonha de seu pai; e o nascimento de uma filha será um prejuízo. 4A filha sensata encontrará um marido; mas a desavergonhada será a desonra de seu pai. 5A imprudente cobre de vergonha seu pai e seu marido; ambos a desprezarão. 6Palavra inoportuna é como música em dia de luto, mas castigos e disciplina são sempre sabedoria. 7Filhos que levam uma vida honesta, sem falta de nada, fazem esquecer a origem obscura de seus pais. 8Filhos insolentes, mal educados, desonram a nobreza da família. 9Aquele que ensina o insensato é como quem quer reunir os cacos de um vaso quebrado; é como aquele que desperta o adormecido de um sono profundo. 10Falar com um insensato é conversar com alguém que está adormecido; no fim da conversa, dirá: «O que foi?» 11Chora pelo morto, pois ele perdeu a luz; chora sobre o insensato, porque lhe falta o juízo. Chora pouco sobre o morto, porque ele encontrou repouso; porém, a vida do insensato é pior que a morte. 12O luto por um morto dura sete dias, mas por um insensato e por um ímpio, todos os dias da sua vida. 13Não fales muito com o insensato, não convivas com o inconsciente, pois insensível como é, desprezará tudo o que é teu. Guarda-te dele, e não terás aborrecimentos; e não serás contaminado com a sua insensatez. Afasta-te dele, e encontrarás repouso, e não serás molestado pela sua loucura. 14Que coisa haverá mais pesada do que o chumbo? E que outro nome dar-lhe a não ser o de insensato? 15Areia, sal ou uma bola de ferro são mais fáceis de carregar do que o homem sem juízo. 16A madeira de uma construção, bem travada, num tremor de terra não se desconjunta; assim o coração firmado por uma decisão bem amadurecida, em momentos difíceis, não sucumbe. 17Um coração apoiado em raciocínios inteligentes, é como um ornamento de estuque sobre uma parede polida. 18Paliçada colocada no alto não resiste ao vento; assim o coração tímido, devido a pensamentos insensatos, não resistirá perante qualquer temor.   Como proceder com os amigos 19Aquele que fere o olho, faz sair dele lágrimas; o que fere o coração irrita os sentimentos. 20Aquele que atira uma pedra aos pássaros, fá-los fugir; assim também aquele que insulta o seu amigo, desfaz a amizade. 21Ainda que tenhas desembainhado a espada contra o teu amigo, não desesperes, porque o regresso é possível. 22Ainda que tenhas dito contra ele palavras desagradáveis, não temas, porque a reconciliação é possível, excepto se se tratar de injúrias e afrontas, revelação de segredo e golpes de traição; em todos estes casos, qualquer amigo fugirá de ti. 23Ganha a confiança do próximo na sua pobreza, a fim de te alegrares com ele na sua prosperidade; fica a seu lado nos momentos de provação para que possas compartilhar também da sua herança. Pois não se deve sempre desprezar a aparência nem admirar um rico desprovido de sensatez. 24O vapor e o fumo precedem o fogo na chaminé; assim também as injúrias precedem o derramamento de sangue. 25Não me envergonharei de defender um amigo, nem me esconderei da sua presença, 26e se dele me vier algum mal, quem o souber acautelar-se-á dele. 27Quem me dera ter um guarda à minha boca, e um selo inviolável sobre os meus lábios, para que eu não caia por sua causa, e para que a minha língua não me perca!



Capítulos

Sir 1 Sir 2 Sir 3 Sir 4 Sir 5 Sir 6 Sir 7 Sir 8 Sir 9 Sir 10 Sir 11 Sir 12 Sir 13 Sir 14 Sir 15 Sir 16 Sir 17 Sir 18 Sir 19 Sir 20 Sir 21 Sir 22 Sir 23 Sir 24 Sir 25 Sir 26 Sir 27 Sir 28 Sir 29 Sir 30 Sir 31 Sir 32 Sir 33 Sir 34 Sir 35 Sir 36 Sir 37 Sir 38 Sir 39 Sir 40 Sir 41 Sir 42 Sir 43 Sir 44 Sir 45 Sir 46 Sir 47 Sir 48 Sir 49 Sir 50 Sir 51