Is 23

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Oráculo contra Tiro e Sí­don (Ez 26-28)

1Oráculo contra Tiro: «Gemei, naus de Társis, porque o vosso porto foi des­truído.» Foi no regresso de Chipre que lhes deram a notícia. 2«Ficai estupefactos, habitantes da costa do mar, que negociais com Sídon, que atravessais os mares 3e enviais mensageiros pelo ocea­no.» O grão de Chior, as colheitas do Nilo e o comércio estrangeiro eram as riquezas de Sídon. Ela era o mercado dos povos. 4Envergonha-te, Sídon, fortaleza do mar! É o mar quem assim te fala: «Eu não dei à luz entre dores, não eduquei rapazes nem rapa­rigas.» 5Quando o Egipto receber esta notícia sobre Tiro, ficará aterrado. 6Regressai a Társis, bradai, habitantes do litoral. 7Porventura não é esta a vossa animada cidade de origem tão antiga, que criou colónias em terras lon­gínquas? 8Quem tomou esta decisão contra Tiro, cidade que distribuía co­roas, cujos negociantes eram como prín­­cipes, e cujos comerciantes eram como nobres da terra? 9Foi o Senhor do universo quem o decretou, para derrubar o orgulho da no­breza, e humilhar os grandes da terra. 10Regressa à tua terra, povo de Társis, pois o teu porto já não existe mais. 11O Senhor estendeu a sua mão sobre o mar, abalou os reinos e ordenou a destruição das forta­lezas de Canaã. 12Disse: «Não continues a alegrar-te, povo de Sídon, pois és como uma donzela vio­lada. Levanta-te e navega para Chi­pre. Mesmo ali não terás descanso. 13Considera a terra dos caldeus: é um povo que já não existe. A Assíria transformou-a em lu­gar ermo. Levantaram torres de vigia, demoliram as suas fortalezas e reduziram-na a ruínas. 14Bradai, naus de Társis, porque o vosso porto foi des­truído.» 15Naquele tempo, Tiro ficará esquecida durante setenta anos, os anos da vida de um rei. No fim destes setenta anos, Tiro será como diz a cantiga da pros­ti­tuta: 16«Pega na cítara e percorre a ci­dade, ó prostituta esquecida; toca com perfeição e canta sem parar, para que se lembrem de ti.» 17Depois de setenta anos, o Se­nhor ocupar-se-á de Tiro. Ela recomeçará o seu tráfego, pros­­­tituindo-se com todos os reinos da terra. 18Mas os seus ganhos e lucros se­rão consagrados ao Senhor, em vez de serem guardados e en­tesourados. O lucro do seu comércio será para aqueles que habitam na presença do Senhor, para que comam e se saciem e se vistam com magnificência.



Capítulos

Is 1 Is 2 Is 3 Is 4 Is 5 Is 6 Is 7 Is 8 Is 9 Is 10 Is 11 Is 12 Is 13 Is 14 Is 15 Is 16 Is 17 Is 18 Is 19 Is 20 Is 21 Is 22 Is 23 Is 24 Is 25 Is 26 Is 27 Is 28 Is 29 Is 30 Is 31 Is 32 Is 33 Is 34 Is 35 Is 36 Is 37 Is 38 Is 39 Is 40 Is 41 Is 42 Is 43 Is 44 Is 45 Is 46 Is 47 Is 48 Is 49 Is 50 Is 51 Is 52 Is 53 Is 54 Is 55 Is 56 Is 57 Is 58 Is 59 Is 60 Is 61 Is 62 Is 63 Is 64 Is 65 Is 66