Gn 50

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Exéquias de Jacob1José precipitou-se sobre o rosto de seu pai e cobriu-o de lágrimas e de beijos. 2Ordenou aos médicos, seus servidores, que embalsamassem seu pai; e os médicos embalsamaram Israel, 3empregando nisso, quarenta dias, que são os dias precisos para o embalsamamento. Mas os egípcios puseram luto durante setenta dias.

4Quando os dias de luto passaram, José falou assim aos homens do faraó: «Se encontrei o vosso favor, peço-vos que leveis aos ouvidos do faraó estas palavras: 5‘Meu pai fez-me jurar nestes termos: Agora vou morrer: sepulta-me no sepulcro que adquiri no país de Canaã, no meu sepulcro’. Queria, pois, partir; sepultarei meu pai e depois regressarei.» 6O faraó respondeu: «Parte, sepulta teu pai, como ele te fez jurar.»

7E José partiu, a fim de sepultar seu pai. Foi acompanhado por todos os oficiais do faraó, pelos anciãos da sua corte, por todos os anciãos do Egipto, 8por toda a casa de José, por seus irmãos e pela casa de seu pai. Só as crianças e o seu gado miúdo e graúdo é que ficaram na província de Góchen. 9Seguiram-no carros e cavaleiros, e o cortejo foi muito grande. 10Chegando à eira de Atad, situada na margem do Jordão, celebraram ali grandes e solenes funerais, e José ordenou um luto de sete dias, em honra de seu pai.

11Os habitantes do país, os cananeus, presenciaram o luto na eira de Atad e disseram: «Eis um grande luto para o Egipto!» Por isso chamaram Abel-Misraim ao lugar situado no outro lado do Jordão. 12Os filhos procederam a seu respeito exactamente como ele lhes tinha ordenado: 13transportaram-no para o país de Canaã e enterraram-no no jazigo do campo de Macpela, o campo que Abraão comprara, como propriedade tumular, a Efron, o hitita, diante de Mambré. 14Depois de sepultar seu pai, José voltou para o Egipto com os seus irmãos e com todos os que o tinham acompanhado, a fim de sepultar seu pai.


Morte de José15Ora os irmãos de José, depois da morte de seu pai, disseram uns aos outros: «E se José nos guarda rancor? Se vai vingar-se de todo o mal que lhe fizemos sofrer?» 16Mandaram então dizer a José o seguinte: «Teu pai ordenou-nos antes da sua morte: 17‘Falai assim a José: Perdoa, por favor, a ofensa dos teus irmãos, a sua falta e o mal que te fizeram! Perdoa, pois, o seu erro, aos servos do Deus do teu pai!’»

E José chorou quando lhe falaram assim. 18Depois os seus irmãos vieram e caíram aos seus pés, dizendo: «Estamos prontos a tornar-nos teus escravos.» 19José respondeu-lhes: «Não temais; estou eu no lugar de Deus? 20Premeditastes contra mim o mal. Mas Deus aproveitou-o para o bem, a fim de que acontecesse o que hoje aconteceu, e um povo numeroso foi salvo. 21Nada receeis, então! Eu cuidarei de vós e das vossas famílias.» E assim tranquilizou-os e falou-lhes ao coração.

22José residiu no Egipto, com a sua família e a de seu pai, e viveu cento e dez anos. 23Viu os filhos de Efraim até à terceira geração; e os filhos de Maquir, filho de Manassés, nasceram sobre os seus joelhos.

24José disse aos seus irmãos: «Vou morrer! Mas Deus visitar-vos-á, fazendo-vos regressar deste país ao país que prometeu por juramento a Abraão, a Isaac e a Jacob.»

25E José fez jurar aos filhos de Israel, dizendo: «Deus há-de visitar-vos e então levareis os meus ossos deste país.»

26José morreu com a idade de cento e dez anos. Embalsamaram-no e puseram-no num sarcófago, no Egipto.



Capítulos

Gn 1 Gn 2 Gn 3 Gn 4 Gn 5 Gn 6 Gn 7 Gn 8 Gn 9 Gn 10 Gn 11 Gn 12 Gn 13 Gn 14 Gn 15 Gn 16 Gn 17 Gn 18 Gn 19 Gn 20 Gn 21 Gn 22 Gn 23 Gn 24 Gn 25 Gn 26 Gn 27 Gn 28 Gn 29 Gn 30 Gn 31 Gn 32 Gn 33 Gn 34 Gn 35 Gn 36 Gn 37 Gn 38 Gn 39 Gn 40 Gn 41 Gn 42 Gn 43 Gn 44 Gn 45 Gn 46 Gn 47 Gn 48 Gn 49 Gn 50