Gn 40

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Intérprete de sonhos na prisão1Depois destes acontecimentos, sucedeu que o copeiro-mor e o padeiro-mor do rei do Egipto ofenderam o seu senhor, o rei do Egipto. 2O faraó, irritado contra estes dois eunucos – o copeiro-mor e o padeiro-mor – 3mandou-os prender na casa do chefe dos guardas, no mesmo lugar onde José estava detido.

4O chefe dos guardas pôs José à sua disposição e este servia-os. O copeiro e o padeiro do faraó do Egipto já estavam presos havia algum tempo, 5quando ambos tiveram um sonho, na mesma noite, cada um o seu, e com sentidos diferentes. 6Ao aproximar-se deles, de manhã, José notou que estavam preocupados 7e perguntou aos eunucos do faraó que estavam presos juntamente com ele na casa do seu senhor: «Porque está hoje sombrio o vosso rosto?» 8Responderam-lhe: «Tivemos um sonho e não há ninguém para o interpretar.» José disse-lhes: «Não pertence a interpretação a Deus? Contai-me o sonho.» 9O copeiro-mor contou o seu sonho a José, dizendo: «No meu sonho, uma videira estava diante de mim. 10E nessa videira havia três ramos. Apenas ela floriu, as flores cresceram e os rebentos da videira deram uvas maduras. 11Eu tinha na mão a taça do faraó, colhia as uvas, espremia o sumo na taça do faraó e apresentava a taça ao rei.»

12José respondeu: «Eis a explicação: os três ramos são três dias. 13Três dias ainda, e o faraó libertar-te-á, restabelecendo-te no teu posto; e porás a taça do faraó na sua mão, na tua anterior qualidade de copeiro. 14Se te lembrares de mim, quando fores ditoso, presta-me, por favor, um bom serviço: fala de mim ao faraó e faz-me sair desta prisão. 15Pois fui arrebatado do país dos hebreus; e também aqui não tinha feito nada, quando me atiraram para esta prisão.»

16O padeiro-mor, ao ver que José dera uma interpretação favorável, disse-lhe: «Quanto a mim, no meu sonho, eu tinha três cestos de pães sobre a minha cabeça. 17No cesto superior havia os manjares do faraó, que o padeiro costuma preparar, mas as aves comiam-nos do cesto que estava à minha cabeça.» 18José respondeu nestes termos: «Eis a explicação: os três cestos são três dias. 19Três dias ainda e o faraó mandar-te-á cortar a cabeça e suspender numa forca; e os pássaros virão debicar a tua carne.»

20Ora, no terceiro dia, aniversário do nascimento do faraó, este deu um banquete a todos os seus servos e, dentre eles, chamou o copeiro-mor e o padeiro-mor. 21Encarregou o copeiro-mor de lhe dar de novo de beber, e ele apresentou a taça ao faraó. 22Quanto ao padeiro-mor, mandou-o enforcar, como José vaticinara. 23Mas o copeiro-mor não se lembrou mais de José e esqueceu-se dele.



Capítulos

Gn 1 Gn 2 Gn 3 Gn 4 Gn 5 Gn 6 Gn 7 Gn 8 Gn 9 Gn 10 Gn 11 Gn 12 Gn 13 Gn 14 Gn 15 Gn 16 Gn 17 Gn 18 Gn 19 Gn 20 Gn 21 Gn 22 Gn 23 Gn 24 Gn 25 Gn 26 Gn 27 Gn 28 Gn 29 Gn 30 Gn 31 Gn 32 Gn 33 Gn 34 Gn 35 Gn 36 Gn 37 Gn 38 Gn 39 Gn 40 Gn 41 Gn 42 Gn 43 Gn 44 Gn 45 Gn 46 Gn 47 Gn 48 Gn 49 Gn 50