2 Cr 25

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Reinado de Amacias (796-767) (2 Rs 14,1-22) – 1Amacias tinha vinte e cinco anos quando come­çou a reinar, e reinou durante vinte e nove anos em Jerusalém. Sua mãe chamava-se Joadan, e era natural de Jerusalém. 2Ele praticou o que é recto aos olhos do Senhor, mas não com um coração íntegro. 3Desde que se sentiu seguro no po­der real, man­dou matar os servos que tinham assas­sinado o rei, seu pai. 4Mas não mandou matar os filhos deles, con­formando-se com o que está escrito no livro da Lei de Moisés, como o Senhor ordena: «Os pais não serão mortos em lugar dos seus filhos, nem os filhos morrerão em lugar dos seus pais; cada um morrerá pelo seu pró­prio pecado.» 5Amacias reuniu os homens de Judá e dividiu-os por famílias, e pôs che­fes de milhares e de centenas em todo o território de Judá e de Ben­jamim. Recenseou-os, a partir da idade de vinte anos para cima, e encontrou trezentos mil ho­mens aptos para a guerra e capazes de carregar lança e escudo. 6Depois, assalariou, por cem talentos de pra­ta, cem mil valentes guerreiros de Israel. 7Mas um homem de Deus veio ao seu encontro e disse-lhe:

«Ó rei, não é preciso que o exér­cito de Israel te acompanhe, porque o Senhor não está com Israel, nem com todos estes filhos de Efraim. 8Se fores com eles, mesmo que dês mostras de valor no combate, Deus deixar-te-á cair diante do inimigo, pois Deus tem poder de socorrer ou de abater.» 9Amacias disse ao ho­mem de Deus: «Que farei, então, a respeito dos cem talentos que dei às tropas israelitas?» O homem de Deus respondeu-lhe: «O Senhor tem mais do que isso para te dar.» 10Amacias licenciou, pois, a tropa de Efraim que se lhe tinha juntado, e mandou-a re­gressar à sua terra. Mas eles irri­taram-se contra Judá e regressa­ram furiosos à sua terra.

11Amacias, cheio de confiança, pôs-se em marcha para conduzir o seu exército ao Vale do Sal, onde matou dez mil habitantes de Seir. 12Os filhos de Judá prenderam dez mil homens vivos e conduziram-nos ao alto de um rochedo, de onde os precipitaram, ficando despedaça­dos. 13Entretanto, os homens da tropa que Amacias licenciara e não levara consigo à guerra, saquearam as ci­dades de Judá, desde a Sama­ria até Bet-Horon. Mataram três mil homens e levaram consideráveis des­pojos.

14Ao regressar a casa, de­pois da der­­rota dos edomitas, Ama­cias, que trou­­xera os deuses dos habitantes de Seir, fez deles os seus próprios deuses: prostrou-se diante deles e queimou-lhes incenso.

15En­tão, a ira do Senhor inflamou-se con­tra ele. Enviou-lhe um pro­feta, que lhe disse: «Porque adoraste esses deuses estrangeiros, que não foram capazes de salvar o seu povo da tua mão?» 16Amacias respondeu ao pro­feta: «Foste, acaso, nomeado conse­lheiro do rei? Vai-te embora, se não queres que te mate!» O pro­feta reti­rou-se, dizendo: «Sei que Deus deci­diu a tua perda por­que fizeste isto e não quiseste ouvir o meu conselho.»


Amacias vencido pelo rei de Is­rael (2 Rs 14,1-20) – 17Amacias, rei de Judá, depois de ter tomado conse­lho, mandou dizer a Joás, filho de Joa­caz, filho de Jeú, rei de Israel: «Vem, para que nos vejamos de frente.»

18Joás, rei de Israel, man­dou res­pon­der a Amacias, rei de Judá: «O cardo do Líbano mandou dizer ao cedro do Líbano: ‘Dá a tua filha, por esposa, ao meu filho.’ Mas vieram as feras do Líbano, passa­ram e pisa­ram o cardo. 19Dizes que derrotaste os edo­­mitas, e o teu coração encheu-se de orgulho. Fica em tua casa. Porque corres ao encontro do perigo, arris­cando-te a uma empresa que te há-de arrui­nar, assim como a Judá?» 20Mas Amacias não o quis ouvir, pois era disposição divina que ele fosse entre­gue nas mãos dos seus inimi­gos, por ter venerado os deuses de Edom.

21Joás, rei de Israel, marchou con­tra Amacias, rei de Judá, e encon­tra­­ram-se os dois em Bet-Chémes, que está em Judá. 22Judá foi vencido por Israel, e cada um fugiu para sua casa. 23Joás, rei de Israel, prendeu Ama­cias, rei de Judá, filho de Joás, filho de Joacaz em Bet-Chémes. Man­dou-o para Jerusalém e abriu na mu­ralha uma brecha de quatrocen­tos côva­dos, desde a porta de Efraim até à porta do Ângulo. 24Apoderou-se de todo o ouro e prata, assim como dos uten­sílios que se encontravam no templo de Deus, à guarda de Obe­de­dom, e dos tesouros do palá­cio real; depois, regressou à Samaria, levando reféns.


Fim do reinado de Amacias (2 Rs 14,17-20) – 25Amacias, filho de Joás, rei de Judá, viveu ainda quinze anos depois da morte de Joás, filho de Joacaz, rei de Israel. 26O resto dos actos de Amacias, dos primeiros aos últimos, está escrito no Livro dos Reis de Judá e de Israel.

27De­pois que Amacias se desviou do Senhor, ar­mou-se em Jerusalém uma cons­pi­­­ração contra ele. Fugiu para Lá­quis, mas perseguiram-no e ali o mata­ram. 28Transportaram o seu corpo sobre cavalos, e sepulta­ram-no com seus pais na cidade de David.



Capítulos

2 Cr 1 2 Cr 2 2 Cr 3 2 Cr 4 2 Cr 5 2 Cr 6 2 Cr 7 2 Cr 8 2 Cr 9 2 Cr 10 2 Cr 11 2 Cr 12 2 Cr 13 2 Cr 14 2 Cr 15 2 Cr 16 2 Cr 17 2 Cr 18 2 Cr 19 2 Cr 20 2 Cr 21 2 Cr 22 2 Cr 23 2 Cr 24 2 Cr 25 2 Cr 26 2 Cr 27 2 Cr 28 2 Cr 29 2 Cr 30 2 Cr 31 2 Cr 32 2 Cr 33 2 Cr 34 2 Cr 35 2 Cr 36