2 Cr 24

Da wiki Biblia Online
Ir para: navegação, pesquisa

Reinado de Joás em Judá (835-796) (2 Rs 12,1-22) – 1Joás tinha sete anos quando come­çou a reinar, e reinou quarenta anos em Je­rusalém. Sua mãe chamava-se Síbia, natural de Bercheba. 2Joás fez o que é recto diante do Senhor durante toda a vida do sacerdote Joiadá, 3que lhe deu duas mulheres por esposas, das quais teve filhos e filhas.


Restauração do templo – 4Depois disto, Joás resolveu restaurar o tem­­plo do Senhor. 5Convocou os sacer­dotes e levitas e disse-lhes: «Ide e percorrei as cidades de Judá, reco­lhei nelas o dinheiro dos israelitas para se fazerem todos os anos as repara­ções do templo do vosso Deus. Exe­cutai isto com presteza.» Mas os levitas não se apressaram.

6Então, o rei chamou o Sumo Sa­cerdote Joia­dá e disse-lhe: «Porque não cui­daste de obrigar os levitas a trazerem, de Judá e de Jerusalém, a contribuição imposta ao povo de Is­rael por Moi­sés, servo do Senhor, e pela assembleia de Israel, para a tenda do testemu­nho? 7Pois a ímpia Atália e seus filhos arruinaram a casa de Deus, e até se serviram de todos os objectos sagrados do templo do Senhor para o culto de Baal.» 8En­tão o rei orde­nou que se fizesse um cofre e fosse colocado na parte exte­rior da porta do templo. 9Por Judá e por Jerusa­lém foi apregoado que se trouxesse ao Senhor a contribuição imposta, no deserto, a Israel por Moi­sés, servo de Deus. 10Todos os chefes e todo o povo, cheios de alegria, vie­ram colo­car dinheiro no cofre até o enche­rem. 11Sempre que, por meio dos levitas, o cofre era levado para a inspecção do rei – o que acontecia quando o di­nheiro se acumulava – o secretário real e um comissário do Sumo Sa­cerdote esva­ziavam-no, e os levitas iam colocá-lo no seu lugar. Assim faziam todos os dias, reco­lhendo di­nheiro em abun­dância. 12O rei e Joiadá entrega­vam-no aos en­car­­re­gados das obras do templo. Es­tes contratavam os ca­rpin­teiros e os can­­teiros, os trabalha­dores que mo­de­lavam o ferro e o bronze, a fim de se restaurar e reparar o templo do Se­nhor. 13Os tra­balhadores fizeram com que as reparações fossem aca­ba­­das com esmero, restituindo o templo de Deus ao seu primitivo estado, e aca­bando-o com perfeição.

14Terminado o trabalho, entrega­ram ao rei e a Joiadá o resto do di­nheiro, com o qual se fabricaram os utensílios para o serviço do templo: objectos para os holocaus­tos, vasos e outros objectos de ouro e prata. Enquanto Joiadá viveu, ofere­ceram-se regularmente holo­caus­tos no tem­plo do Senhor. 15Joiadá, saciado de dias, enve­lhe­ceu e depois morreu, aos cento e trinta anos. 16Sepulta­ram-no na cidade de Da­vid, com os reis, pelo bem que fi­zera a Israel, por Deus e pelo seu templo.


Castigo da idolatria17Mas, de­pois da morte de Joiadá, os chefes de Judá vieram e prostraram-se diante do rei, que os ouviu. 18Aban­donaram o templo do Senhor, Deus de seus pais, e prestaram culto aos troncos sagrados e aos ídolos. E essas faltas atraíram a ira divina sobre Judá e Jerusalém. 19O Senhor enviou-lhes profetas para que eles se conver­tes­sem ao Senhor com as suas exor­ta­ções. Mas eles não lhes deram ouvi­dos. 20Então, o espírito de Deus des­­ceu sobre Zacarias, filho do sacer­­dote Joiadá, que se apre­sen­tou diante do povo e disse: «As­sim fala Deus: ‘Porque transgredis os manda­men­tos do Senhor? Nada conseguireis. Já que abandonastes o Senhor, o Senhor há-de abandonar-vos’.» 21Mas eles revoltaram-se con­tra ele e ape­drejaram-no, por ordem do rei, no átrio do templo do Se­nhor. 22O rei Joás esquecera a lealdade de Joiadá, pai de Zacarias, e mandou matar o filho. Zacarias, ao morrer, disse: «Que o Senhor veja e faça justiça.»


Fim do reinado de Joás23No fim do ano, o exército dos arameus marchou contra Joás; invadiu Judá e Jerusalém, massacrou os chefes do povo e enviou todos os seus despojos ao rei de Damasco.

24Embora os arameus fossem em pequeno número, o Senhor entre­gou-lhes um enorme exército, porque Judá abandonara o Senhor, Deus de seus pais. Assim, os arameus fi­ze­­ram justiça a Joás. 25Mal os ara­meus se afastaram, deixando-o em grandes sofrimentos, os seus homens revoltaram-se contra ele, por causa da morte do filho do sacerdote Joiadá, e mataram-no na sua cama. Morreu e foi sepultado na cidade de David, mas não no sepulcro dos reis. 26Eis os que conspiraram contra ele: Zabad, filho de Chimeat, a amo­nita, e Jozabad, filho de Chimerit, a moabita.

27Tudo o que se refere aos seus filhos, aos seus cargos e à restaura­ção do templo de Deus, tudo isso está escrito no Comentário do Livro dos Reis. Sucedeu-lhe no trono seu filho Amacias.



Capítulos

2 Cr 1 2 Cr 2 2 Cr 3 2 Cr 4 2 Cr 5 2 Cr 6 2 Cr 7 2 Cr 8 2 Cr 9 2 Cr 10 2 Cr 11 2 Cr 12 2 Cr 13 2 Cr 14 2 Cr 15 2 Cr 16 2 Cr 17 2 Cr 18 2 Cr 19 2 Cr 20 2 Cr 21 2 Cr 22 2 Cr 23 2 Cr 24 2 Cr 25 2 Cr 26 2 Cr 27 2 Cr 28 2 Cr 29 2 Cr 30 2 Cr 31 2 Cr 32 2 Cr 33 2 Cr 34 2 Cr 35 2 Cr 36