Capuchinhos

Fr. Herculano apresenta Bíblia I

Na segunda-feira, dia 6 de Março, a Faculdade de Letras, da Universidade de Lisboa, promoveu a apresentação da obra do frei Herculano Alves sobre a história da Bíblia em Portugal, em seis volumes, nomeadamente do primeiro já publicado, intitulado “23 séculos de traduções da Bíblia”.

A apresentação do livro fez-se numa das atividades da Faculdade que tem por objetivo promover nos alunos o gosto pela investigação, chamada “seminário à hora do almoço”, e, por isso, decorreu entre as 13h00 e as 14h00, no Anfiteatro III da Faculdade de Letras de Lisboa.

Na mesa estavam, para além do frei Herculano, o Dr. Abreu, da Editora Esfera do Caos, a quem a Faculdade de Letras pediu que assumisse a edição desta obra sobre a história da Bíblia em Portugal; o Professor Paulo Mendes Pinto, docente na Faculdade e especialista em ciências das religiões, a quem foi pedido a apresentação do livro; e o Professor José Eduardo Franco, que coordenou a sessão. Na assistência estavam um número considerável de alunos e professores da Faculdade, vários estudiosos da Bíblia, tanto católicos como protestantes, e outras pessoas de algum modo motivadas pelo imenso e valioso trabalho bíblico desenvolvido pelo frei Herculano.

O Professor José Eduardo Franco começou por apresentar os intervenientes e explicar o conteúdo e significado da sessão. Depois passou a palavra ao Dr. Abreu, o qual, em poucas palavras, salientou o contentamento pelo facto da Editora de que é responsável poder dar este contributo para a investigação sobre a Bíblia em Portugal. Seguidamente, foi dada a palavra ao Professor Paulo Mendes Pinto. Na apresentação do volume I da obra do frei Herculano Alves, o Professor começou por referir o “volume” de trabalho imenso e sério do autor, que está por detrás desta obra que ajuda a compreender o caráter tão demorado e complexo da fixação do texto da Bíblia, que é o que hoje chega às mãos do leitor. O Professor Paulo Mendes Pinto frisou ainda que esta obra estava a faltar em Portugal na área da investigação bíblica, e era uma lacuna grave, pois a Bíblia marcou muito, e nunca deixará de marcar, a cultura portuguesa. Só peca por vir tão tarde, mas “mais vale tarde que nunca”. Por fim, foi dada a palavra ao frei Herculano Alves. Em breves palavras, o frei Herculano destacou as motivações que o levaram a iniciar esta obra, em virtude das lacunas que descobriu na investigação sobre o assunto quando fez a sua tese de doutoramento sobre as traduções da Bíblia de João Ferreira Annes d’Almeida. Referiu também que é uma pena os cristãos católicos darem tão pouca importância à Bíblia e que é vergonhoso constatar que esta esteja praticamente ausente das bibliotecas existentes em Portugal.

Após um breve tempo de perguntas e diálogo, o Professor José Eduardo Franco encerrou a sessão agradecendo a presença de todos e deixando a sugestão de que, quando se esgotar a primeira edição desta obra, se faça a publicação da mesma num só volume, intitulado “Dicionário Enciclopédico da História da Bíblia em Portugal”, tendo em conta a riqueza de conteúdos desta obra, tão completa e tão séria, na área da investigação bíblica em Portugal.

Embora o frei Herculano tenha afirmado que “autografar um livro é estragá-lo”, foram várias as pessoas que quiseram levar este primeiro volume da História da Bíblia em Portugal com o autógrafo de quem o escreveu, o capuchinho frei Herculano Alves, que nesta sessão foi apresentado por várias pessoas como um dos maiores especialistas da Bíblia em Portugal. E com verdade e justiça, penso e digo eu!

 

Frei Fernando Alberto

(Ministro Provincial OFMCap, presente no evento)